Mídias sociais e o comportamento do consumidor

Mídias sociais são espaços na internet onde as pessoas buscam relacionamentos com grupos de interesse, bem como as empresas buscam captar novos consumidores e manter os antigos. Dentre as mídias existentes, podemos citar o Facebook, Twitter, YouTube, Instagram, Pinterest, Linkedin, entre outros. As mídias sociais podem ajudar no processo de propagação de uma marca ou de um produto/serviço, tanto positivamente quanto negativamente. Portanto, podem ser consideradas um termômetro de como o público em geral enxerga a marca ou produtos/serviços de uma empresa.

Quando um consumidor encontra um corpo estranho dentro de uma lata de refrigerante, por exemplo, provavelmente vai fotografar e postar nas redes sociais acompanhado de um longo texto de reclamação, que por sua vez, será compartilhado por seus amigos, que em seguida será compartilhado pelos amigos dos seus amigos, e assim por diante, gerando uma imagem ruim para a empresa fabricante do refrigerante. Outro exemplo é propaganda mal interpretada, ou ainda, a utilização da imagem de uma pessoa pública mal vista na sociedade ou, ainda, que não tem perfil para utilizar o produto que esta representando, isso pode gerar muitos comentários maldosos e preconceituosos contra a marca.

Também temos exemplos positivos, as empresas que enviam produtos para blogueiras e youtubers, tem sua marca bem divulgada, pois elas resenham o produto, bem como utilizam diversas vezes durante os vídeos, em especial na área de maquiagem, convencendo seus seguidores que aquele produto é muito bom, impulsionando assim a sua venda. Nesse sentido, precisamos relembrar da estratégia de negócios chamada branding, que ajuda na construção da identidade de uma marca, o branding associado a ferramentas como o Facebook Ads ajudam na criação de campanhas segmentadas nas redes sociais. Podemos citar como exemplo, a loja de departamento C&A que colocou um contador de likes dentro dos provadores de roupa, com atualização em tempo real, tornando-se um item influenciador na decisão de compra das pessoas impactadas no Facebook.

Outra forma de propagar uma marca ou produto/serviço é o compartilhamento de conteúdos, por exemplo, imagine que o consumidor X foi em um salão de beleza para fazer luzes e posta à foto do resultado na sua rede social, bem como faz checking no local, as amigas que gostam do resultado do serviço vão curtir ou compartilhar, tanto nas suas redes sociais quanto nos meios sociais, devido à representação da qualidade do serviço e a confiança nas informações da amiga. A internet facilita a comparação dos produtos em relação à qualidade, funcionalidade e aceitação do público. Também indica empresas que possui muitas reclamações através de sites como o “reclame aqui”.

Portanto, as empresas precisam avaliar o perfil dos seus consumidores, analisar as ações dos concorrentes nas redes sociais, bem como monitorar a aceitação da sua marca ou produto/serviço na internet.

“As empresas devem ficar atentas com o que os consumidores colocam nas redes sociais, pois é esse espaço que eles utilizam para fazer publicações, compartilhamentos, para discutir diversos assuntos e expressar suas opiniões, podendo se tornar um ambiente de troca de informações entre consumidor e empresa”¹.

Lembre-se que a opinião das pessoas se espalha rapidamente na internet.

 

Referências

As redes sociais e o branding. Disponível em: <http://www.infobranding.com.br/as-redes-sociais-e-o-branding>. Acesso em 28 fev. 2018.

Mídias sociais. Disponível em: <http://www.milajuns.com.br/produto/midias-sociais>. Acesso em 28 fev. 2018¹.

5 dicas para trabalhar branding nas redes sociais. Disponíveis em: <https://news.comschool.com.br/5-dicas-para-trabalhar-branding-nas-redes-sociais>. Acesso em 28 fev. 2018.